Cozinhas inteligentes: a vez dos eletrodomésticos altamente conectados

Refrigeradores e geladeiras que já atendem ao comando de voz. Imaginou? Além dos telefones inteligentes, agora as cozinhas começam a ser equipadas também com acessórios altamente modernos e que se comunicam facilmente, atendendo às necessidades particulares de cada morador da casa. A Inteligência Artificial conectada aos assistentes virtuais já é realidade não só no exterior  mas também no Brasil.

Um ambiente amigável e que proporciona facilidades domésticas que atendam às demandas do dia a dia, na velocidade atual: ou seja, sem nenhum tipo de perda de tempo. Se estiver na rua, já dá para ver pelo celular o que tem na geladeira… e a brincadeira só começa!

A cozinha continua sendo o centro das atenções de qualquer casa. É lá que acontecem os momentos de lazer, conversas, reuniões, entre outros tantos segundos especiais que, às vezes, demoram apenas o tempo de um café coado.

 

Em uma matéria publicada recentemente no jornal Estado de S. Paulo, já é possível notar que marcas de eletrodomésticos, como Samsung e Bosch, já estão entrando no mercado para combater gigantes, como Google e Amazon, e dominar também esta área da casa, com aparelhos e dispositivos para o preparo dos alimentos já conectados em rede.

O setor de produção focado nas cozinhas inteligentes ainda está se desenvolvendo e sendo testado e, por causa disso, ainda é difícil vender os equipamentos, que ainda têm alto custo. Mesmo assim as previsões já dizem que o mercado global de eletrodomésticos deverá crescer. As projeções indicam que  o setor que arrecadou US$ 175 bilhões, em 2014, auferirá US$ 253,4 bilhões até 2020, segundo a Allied Market Research.

A gigante SAMSUNG anunciou recentemente que todos os equipamentos da linha da Chef Collection passaram a trazer conectividade WiFi, ou seja, é possível controlar os eletrodomésticos com a ponta dos seus dedos e sentado no sofá. São cooktops, geladeiras, fornos e lavadoras de louça altamente conectados que possibilitam uma vida doméstica eficiente.  

A famosinha geladeira Family Hub, por exemplo, permite enxergar o que tem dentro do compartimento sem ter de abrir a porta. Isso graças às várias câmeras localizadas do lado de dentro do eletrodoméstico, que tiram fotos do interior sempre que a porta é fechada. Ficou com fome? Basta tocar na tela e ver suas opções, ou olhar direto pela tela do seu smartphone. E, se você estiver no mercado e não souber o que está faltando em casa, basta “perguntar” para a geladeira que ela enviará o que tem dentro, mesmo a distância.

Com essa geladeira é possível pedir comida para ser entregue em casa (com pagamento automático por cartão de crédito), visualizar os compromissos da agenda de todos os moradores da casa com o smartphone sincronizado e mostrar receitas baseado nos alimentos que você tem guardado.

O compartilhamento de receitas entre os eletrodomésticos inteligentes – como micro-ondas, refrigeradores e, até televisores -, permitirá a otimização do preparo dos alimentos, incorporando aos produtos dados sobre os ingredientes e modo de preparo.

Casas conectadas

O conceito de uma casa conectada, neste caso, é essencial: quanto mais aparelhos inteligentes e com acesso à assistentes virtuais, mais conveniente e simples a vida das pessoas se tornará. Não se trata apenas de economizar tempo na cozinha, mas em todas as atividades domésticas e do dia a dia, proporcionando mais conforto e praticidade aos consumidores. A tecnologia inteligente, além disso, funciona de forma muito intuitiva e, portanto, pode ser facilmente incorporada à rotina das pessoas.

A automação residencial não é algo tão novo. Durante muito tempo, essa foi uma questão que ficou ligada apenas à iluminação ou a pontos isolados, sem uma real integração ou conexão. Já existem inúmeras que têm ganhado espaço na mente do consumidor.

Hoje, o mercado se concentra em demandas de conforto, segurança e gerenciamento de eletrodomésticos. Segundo os especialistas na área, o foco atual é propor soluções que agreguem facilidades para a rotina dos usuários, como controle remoto de itens básicos de cozinha e outros equipamentos que gerenciam recursos. 

Isso quer dizer que a era dos dispositivos inteligentes é uma opção de negócio importante: os clientes querem e, se ainda não sabem o que podem ter, é papel do produtor aprender a fomentar as novidades já disponíveis no mercado. Fato é que a vida está cada vez mais corrida e quanto menos tempo se gasta para as atividades domésticas, melhor é para quem vai consumir esse tipo de produto.

A era da conexão não acontece por acaso e só vem para agregar soluções inovadoras.

O futuro já chegou e está cada vez mais conectado. Para acompanhar toda essa mudança é necessário acelerar e evoluir as frentes de possibilidades de serviço que a internet oferece. As tecnologias digitais vêm ajudando na evolução dos processos de inovação nas empresas, no ambiente familiar, e em todo o ecossistema gerado.

Ignus. Soluções Digitais para otimizar resultados
ignusdigital.com